quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Novo Passat americano

No ano passado, a Volkswagen apresentou o novo Passat na Europa. Além do novo visual, o sedã ficou mais requintado com a adição de novos itens de série. No entanto, a marca alemã – que almeja ser líder mundial até 2018 – achou que os Estados Unidos precisavam de um modelo criado especialmente para os motoristas norte-americanos. Foi aí que nasceu o NMS (New Medium Sedan), apresentado em Detroit com o nome de Passat.

Embora tenham o mesmo nome, os dois Passats não têm praticamente nada em comum. A maior diferença é que, enquanto o Passat europeu está em sua sétima geração, o xará americano é um recém-nascido. Ele foi projetado na Alemanha pensando nos clientes dos EUA, tanto é que será fabricado no país, mais precisamente na nova planta de Chattanooga, no Tennessee.

Com 4,86 centímetros de comprimento e distância entre-eixos de 2,80 metros, o Passat tem o tamanho ideal para agradar os clientes norte-americanos. O design tem a assinatura de Walter de Silva e, como era de se imaginar, segue os traços da identidade visual adotada pela VW em seus lançamentos mais recentes. A dianteira tem feições parecidas com as do Jetta, com a grade horizontal de três filetes unida com os faróis. A lateral exibe um desenho limpo à moda dos alemães e tem janelas junto às portas de trás,enquanto que a traseira tem lanternas um pouco mais ousadas que o conjunto óptico do Jetta. As formas básicas, no entanto, são essencialmente as mesmas, com um vinco pronunciado marcando a tampa do porta-malas.
Por dentro, o Passat dos Estados Unidos é tão comportado quanto na parte externa. A cabine é bem acabada e têm vários itens de conforto, como ar-condicionado digital, controle de estabilidade (ESP), freios com sistema anti-travamento (ABS) e assistência de frenagem, relógio analógico no centro do painel, piloto automático, sistema de som com reprodução de arquivos em MP3, conectividade via Bluetooth e bancos com oito opções de ajustes eletrônicos.
O carro será oferecido com três versões de acabamento, batizadas de S, SE e SEL. A lista de equipamentos inclui ainda sistema de monitoramento da pressão de pneus, seis airbags, sistema de segurança em colisões (que interrompe o abastecimento de combustível e destrava as portas em acidentes), rodas de liga leve de 17 ou 18 polegadas, bancos revestidos em couro, rádio com tela sensível ao toque e freqüências via satélite, faróis de neblina que acompanham o movimento das rodas em curvas, acabamento com apliques de madeira, partida do motor por botão, sistema de som de alta qualidade desenvolvido em parceria com a marca de instrumentos musicais Fender, entre outros.
O Passat terá três opções de motorização, sendo duas delas movidas a gasolina (2.5 com cinco cilindros em linha e a esportiva 3.6 VR6) e uma abastecida com diesel (2.0 TDI). O motor 2.5 entrega 170 cv e será acoplado a um câmbio de cinco marchas, podendo contar com uma transmissão automática de seis velocidades. Já o propulsor 2.0 TDI desenvolve 140 cv e promete ter apetite bastante comedido, fazendo até 18,2 km/l em circuito rodoviário. A opção 3.6 VR6 é a mais potente (280 cv) e trabalha em conjunto com a transmissão de seis velocidades e dupla embreagem, resultando em engates mais rápidos e suaves.
Os preços oficiais ainda não foram definidos, mas a própria Volkswagen antecipou que o Passat poderá ser comprado a partir de aproximadamente 20 mil dólares quando chegar às concessionárias, o que acontecerá ainda em 2011.
Fonte: Quatro Rodas



Confira o comercial de lançamento do Novo Passat e também detalhes do carro

video

video

Sem comentários:

Enviar um comentário